sábado, 19 de junho de 2010

Lola e Daniela França Pinto


Recebi um email da Lola com este recado

"UAU, o máximo!!!! Minha irmã, Daniela, foi indicada para Chef do Ano. Os jurados a indicaram, agora a gente tem que votar nela no site:
GWGASTRONOMIA.COM.BR Daniela França Pinto - Chef do Lola Bistrot em SP
Valeu, beijo!
Lola"
--------
A Daniela visita a irmã que mora aqui no povoado pelo menos uma vez por ano. Votei nela consciente porque conheço os restaurantes dela, o Lola e o Anita, em São Paulo. Para contar mais sobre a Daniela -- uma das chefs paulistas que têm um pé em Santo André (a outra é a Ana Massochi do Martin Fierro e La Frontera) -- trouxe um texto do site www.vamoscozinhar.com)
----------
"Daniela França Pinto é sócia ativa em dois restaurantes que se destacam na cena gastronômica de São Paulo, o prestigiado Lola Bistrot, onde além de tudo comanda a cozinha e o Anita, outro sucesso. Seu dia começa muito cedo. Daniela não abre mão de participar de cada momento dos filhos, um “príncipe” adolescente o Luca e uma garotinha encantadora, a Luzia. Trabalha até o início da madrugada pelo menos 4 dias por semana, administra a casa, supervisiona toda a operação do Lola com um detalhismo impressionante e como boa canceriana ainda vive criando novos projetos para concretizar vai saber lá com que tempo extra.
Mas toda essa força é temperada com o doce afeto com que tempera abundantemente seu relacionamento com pessoas e com a vida. Daniela faz comida de afeto.
A Daniela nasceu em uma casa com sete mulheres e um pai que fazia questão de estar cercado de boa comida e boas pessoas. Todos os sábados na casa de infância da Daniela a família França Pinto recebia em torno de 40 convidados para almoçar! Tudo regado a boa conversa e cantoria partes imprescindíveis da experiência gastronômica. “ Não era almoço, era uma rave nos anos 70”, brinca Daniela. “ Me criei cozinhando e recebendo pessoas. Não sei fazer outra coisa.”, reforça.
Muito cedo demonstrou fome de empreender e quase adolescente abriu um buffet de sucesso com uma amiga, o Vivi Barros Catering. Aí não parou mais: Charlô, Capim Santo e Noyoi conheceram sua comida e personalidade. Em 2002, com um “ paitrocínio” abriu o primeiro Lola Bistrot em sociedade com o chef Luiz Emanuel. O Lola servia instintivamente uma culinária baseada na “bistronomia”, antenados com uma tendência que só agora se populariza, talvez por sua formação em escola francesa e paixão pela culinária daquele país. Sucesso relativo no início, o Lola estourou depois de uma matéria da Folha de S. Paulo que tornou público um tesouro até então conhecido por poucos."
----------
na foto das irmãs França Pinto na praia de Santo André, a Lola é a primeira da esquerda para a direita

Um comentário:

Fabiana Borelli Palamone disse...

Bom, eu como boa amiga que sou da Dani, tenho que desmentí-la quando diz que não sabe fazer outra coisa `a não ser cozinhar e receber pessoas, realmente ela faz isso muito bem, é natural, deve ter vindo no código genético. Mas ela sabe sim, acho que tão igual, nem mais nem menos é saber dar um jeitinho na vida de cada pessoa que a cerca. Tão bom quanto o seu civet de coelho são seus conselhos... Está votado com o coração cheio... melhor chefe de cozinha 2010