segunda-feira, 28 de maio de 2012

V Festival da Mantiqueira - Diálogos com a Literatura. São Francisco Xavier.

No final de semana passado, nós estávamos programando ir para Cunha, uma cidade nas alturas da Serra do Mar quando  o comentário da sobrinha Mônica surgiu no FB repentinamente avisando sobre o “V Festival da Mantiqueira – diálogos com a literatura” no vilarejo em São Francisco Xavier (SFX), Serra da Mantiqueira, São Paulo.  Entre olhar o mapa e decidir trocar de serra bastou uma hora e meia, o tempo que fiquei telefonando para as pousadas procurando vaga para casal e cachorro. O cachorro ficou em Paraty, mas nós achamos pouso na Pousada Kolibri, uma antiga fazenda a 6 kms do centro da Vila de SFX, charmosa, situada em sítio esplêndido e muito bem administrada pelo Glaico.
Tomamos o rumo de Ubatuba-Taubaté para pegar a Dutra, subindo a serra. Moradores recentes da região, achamos ainda "estrangeiro" andar pelas BR 101 e 116 a todo momento. Moramos anos a fio no Centro-Oeste, depois 6 anos no Nordeste; de forma que pegar a Dutra, a Tamoios, a Carvalho Pinto ou Osvaldo Cruz me dá uma sensação de estar viajando pra fora do Brasil. A estrada que sai de São José dos Campos para Monteiro Lobato (e depois SFX) é uma tetéia cheia de alamedas e vista bonita.  Diversas vezes na estrada lembramos das amigas Malu e Geno porque foram elas que primeiro deram notícia deste lugar: têm casa lá. Haviam comentado particularmente sobre o Festival da Mantiqueira, de como fora gracioso, o do ano passado.
A gente lamentou a ausência delas; estão viajando pela Itália, olha aí a Malu na campagna lombarda (acho)...  Afinal o festival nem era tão literário assim, como os próprios organizadores comentam nas palestras. Diria que segue o modelo sarau literário -- mais próximo ao estímulo à leitura do que ao debate dos grandes temas de escritura... Mais bucólico do que teórico -- mas com excelente resultado. Tudo se encaixava bem, as "intervenções poéticas" de figuras locais na praça em frente à Matriz
o lado bonito do vilarejo, que conservou um traçado urbano regular, é limpa e graciosa, com uma variedade de lojinhas surpreendente para um lugar tão pequeno... espaços cheirosos e silenciosos... que maravilha, lojas sem "som ambiente" nas alturas, como está em voga ultimamente...
cremes e cores

o toque orgânico do comércio

cores quentes em dias frio azulados
outra  agradável característica local são os restaurantes-nas-varandas... nada melhor que mesa externa em dia bonito: provar guloseimas e observar os passantes

delícias da Mantiqueira: os pinhões banhados no azeite  em ervas finas; trutas, tilápias, queijos e cervejas artesanais, cogumelos paris e shitake
o segmento de turismo cultural só cresce
um ponto alto da programação: show com Zeca Baleiro e banda no Gramado
na tenda das palestras, a platéia era eclética..rsss
o pessoal da produção sem o qual nada acontece
Salve São Francisco Xavier!

Um comentário: