segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Santo André: Bahia a descobrir

A revista TAM nas nuvens deste mês traz matéria sobre o nosso povoado. Três páginas, fotos, três depoimentos de visitantes. É indiscutível que este tipo de publicação alavanca a divulgação da Vila como destino turístico. E para o público certo: viajantes. Afinal, estão dentro de um avião, não?
Cynthia, a jornalista da revista entrou em contato com o redefurada, deixando comentário; por telefone, propus ajudá-la a preparar a matéria, solicitando fotos aos amigos proprietários de restaurantes e pousadas. Passei para ela o material que recebi. Foram selecionadas três fotos: a primeira delas é esta dos veleiros na enseada do rio João de Tiba. 
Abaixo, a íntegra da reportagem:
(fiz a foto por ocasião da Regata Costa-Leste)
"Vizinha de Porto Seguro, Santo André desponta como opção tanto para você ter seu pedaço de praia privativa como para desfrutar a noite baiana. 
Trancoso, hoje repleta de restaurantes caros e mansões de veraneio, já foi uma vila de pescadores bem rústica, em meio às belezas do litoral sul da Bahia. É provável que Santo André – na mesma região, mas ao norte de Porto Seguro --, com apenas 500 habitantes e ainda em estágio embrionário, siga o mesmo destino, ganhando notoriedade conforme atrai gente jovem de São Paulo, do Rio e de outras capitais para suas festas de música eletrônica (a mais famosa é a Dolce Vita, no fim do ano.) Mas a boa letargia de seus longos dias de praia e céu azul é bem-vinda em qualquer época. Na vila dês pescadores, abastecida por pequenos estabelecimentos, além de um resort, ouve-se histórias sobre o marlim-azul, peixe de grande porte que é fetiche para quem pratica prática esportiva."   
Cynthia Costa, relações públicas, revista da Tam.
---------------------------
Os depoimentos
“Santo André é simples; é praia o dia todo, almoço em restaurantes rústicos, mas deliciosos, e balada à noite. Para levar na mala, chinelos são essenciais, tanto para o dia como para a noite – todas as festas são pé na areia. Fiquei de chinelo a semana toda! Como gosto de correr na praia, levei tênis também. Biquinis, saídas de praia e roupas leves e estilosas para badalar também são básicas. Ah, e o sol da Bhia pede protetor solar e bons hidratantes.”
Priscilla Barros, zootecnista
traga  roupas leves, e ... chapéu

“Wakeboard e frescobol são duas ótimas opções para passar o dia gastando energia na praia de Santo André, que ainda tem pouca infraestrutura. Para se hospedar com conforto a melhor opção é o resort Costa Brasilis, onde fiquei. Tem apartamentos amplos, com vista para o mar. Um dos poucos restaurantes da região chama-se Gaivota, e é delicioso: gostei tanto que fui duas vezes. A lagosta e a moqueca são as melhores pedidas do cardápio, e a proprietária indica sempre peixes fresquinhos.”
Fabiana Grillo, jornalista da área de saúde
foto de Patrício Macedo, jornalista... na revista também saiu a foto desta mesa
e o de Pedro Sinisgalli, publicitário
“Gostei de Santo André porque me senti como em uma viagem de navio: como o lugar é pequeno e a maioria das pessoas fica no resort, esbarramos durante o dia como todo mundo que, à noite, encontramos na balada. E eu optei por esse destino justamente para ir à festa Dolce Vita que acontece todo ano, por quatro dias seguidos, sendo o réveillon o grand finale. Como a noite em Santo André é longa e animada, a rede da varanda foi uma grande aliada no descanso dos meus dias. No vilarejo, que é bem rústico, há redes à venda nas lojinhas de artesanato.”
a Priscilla está certa... pé na areia é a cara de Santo André

2 comentários:

Greicy Xavier disse...

OLIMPIA, COMO VC FALOU QUE IA VIAJAR PENSEI QUE PODERIA ATRAPALHAR, MAS NOS VEMOS NO VOLTA COM CERTEZA! NAQUELE NOITE QUE VC ESTAVA NO SANTANAS NÃO PAREI POR QUE EU E ZE ESTAVAMOS NUMA CAUSA MENINA , QUERENDO AJUDAR UM CACHORRO QUE TAVA LARGADO ALI PERTO DO RIO. ACABOU QUE ALIMENTAMOS ELE, AINDA PENSEI EM FALAR COM VC E CLAUDIO PARA AJUDAR A LEVAR ELE LA PRA CASA PRA DA UM TRATO NO POBRE BICINHO. ENFIM, NO DIA SEGUINTE VOLTEI COM JOSE LOGO CEDO MAS NÃO ACHAMOS ELE, ACREDITO QUE ELE MORREU SEM RECEBER AJUDA DE NINGUEM E O PIOR E QUE ELE TEM OU TINHA UM DONO. ESTOU MEIO TRISTE COM ESSA SITUAÇÃO, DESDE QUE CHEGUEI AQUI PERCEBI QUE ALGUMAS PESSOAS NÃO TRATAM MUITO BEM SEUS ANIMAIS E ISSO APERTA MEU CORAÇÃO! VC PODERIA ATE FAZER UMA POSTAGEM A RESPEITO DISSO, FICA A DICA. GRANDE BEIJO, QUERIDA TE QUERO MUITO BEM!

olimpia disse...

Greicy, no verão eu preciso lhe apresentar umas amigas que pensam (e atuam) como você quando se trata de compaixão com os animais...
É triste, muitas vezes... Em Santo André temos muitos gatos abandonados e até selvagens.
OH well
bjs