domingo, 10 de janeiro de 2010

passarim

é a época das flores da biriba
(dos galhos se faz berimbaus)
das pétalas se faz quedas
de leveza impensávelflutuam sua amarelidez
sem-vergonha
até caírem, bêbadas
no olho do sabiá
onde não se vê nada
domingo, no jardim (pelo olho do Cláudio)

2 comentários:

inez espirito santo disse...

Adorei a poesia nas letras e nas fotos.
Muito grata!

olimpia disse...

Inez, nós é que agradecemos o carinho.
espero que possa voltar logo por aqui
santo andré está lindo
bjs